Prontolab Diagnósticos | O SAL DE COZINHA REALMENTE É UM VILÃO?
22188
post-template-default,single,single-post,postid-22188,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.6,stockholm,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

O SAL DE COZINHA REALMENTE É UM VILÃO?

Existe sim uma forte relação entre o consumo de sal e o aumento dos níveis de pressão arterial. O sal é composto por sódio que é um dos elementos responsáveis por manter a quantidade ideal de água fora das células para não sobrecarregar os vasos sanguíneos. Acontece que, com o consumo excessivo de sal além da quantidade recomendada (2g por dia do sódio puro ou 5g de cloreto de sódio- sal de cozinha), aumentamos o volume de sangue no interior dos vasos sanguíneos e, consequentemente, a força deste sangue sobre estes vasos. Com isso aumenta-se a pressão arterial, que, no caso do paciente hipertenso, já está acima dos valores adequados, tornando ainda mais difícil o controle dessa pressão.

Precisamos lembrar que, além daquele sódio que conscientemente colocamos na nossa comida, existe também aquele contido nos alimentos prontos, desta forma é muito importante ficar atentos à tabela nutricional destes alimentos (os fabricantes são obrigados por lei a especificarem a quantidade de sódio contido em cada porção do alimento) e, ao propor uma redução desse consumo de sódio, também considerar a redução de consumo destes alimentos com altos teores de sódio. Vale ressaltar que a restrição de sal na dieta é recomendada não apenas para hipertensos, mas para a população de um modo geral, portanto essa proposição de redução do consumo de sal/sódio pode ser feita para toda a família, e não somente para o membro hipertenso.

Uma dica importante para moderar o uso de sal de cozinha no preparo dos alimentos é realizar uma redução gradual da quantidade de sal utilizada nesse preparo, assim é provável que o paladar vá, aos poucos, se adaptando ao novo sabor da comida. Outro ponto importante é a utilização de ervas e outros temperos naturais no preparo da comida, que  fazem com que o sabor da mesma seja realçado, diminuindo a necessidade do uso do sal.

A utilização do sal light pode ser uma boa alternativa em relação à utilização do sal comum, pois ele apresenta metade da quantidade de sódio em sua composição. Vale lembrar, porém, que essa concentração menor de sódio interfere na capacidade de salgar os alimentos, o que pode fazer com que as pessoas utilizem uma quantidade maior do produto para conseguirem atingir o sabor desejado, o que faz com que a quantidade de sódio consumida continue acima dos valores ideais. Portanto esse produto pode ser utilizado, desde que haja controle na quantidade utilizada por refeição. Esse sal não está indicado para pacientes com problemas renais, pois apresenta altas concentrações de potássio em sua composição.

saleiro.jpg

Quer uma dica simples e sem custos (R$) para a redução do consumo de sal por refeição? Retire o saleiro da mesa! Essa é uma medida eficaz para o controle no consumo de sal.

 

FONTES:

 

Sociedade Brasileira de Hipertensão- TEOR DE SÓDIO NA ALIMENTAÇÃO. Disponível em: http://www.sbh.org.br/geral/atualidades-teor-de-sodio-na-alimentacao.asp. Acesso em 19 de outubro de 2017.