Prontolab Diagnósticos | SINAIS E SINTOMAS DA CRISE HIPERTENSIVA: QUANDO PROCURAR UMA UNIDADE DE SAÚDE
22190
post-template-default,single,single-post,postid-22190,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.6,stockholm,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

SINAIS E SINTOMAS DA CRISE HIPERTENSIVA: QUANDO PROCURAR UMA UNIDADE DE SAÚDE

Crise hipertensiva é definida como qualquer elevação da pressão arterial diastólica acima de 120 mmHg, acompanhada de sintomas a ela relacionados. Lembrando que a pressão diastólica corresponde ao menor valor verificado durante a medição (Ex: quando a sua pressão está 120 X 80 significa que sua pressão diastólica é  80).

 

As crises hipertensivas são divididas em dois tipos diferentes:

Emergências hipertensivas: são aquelas situações em que há agudamente lesão de um órgão-alvo (coração, rins ou cérebro), por isso é necessário reduzir rapidamente os valores pressóricos. Nesse caso a conduta ideal é a internação do paciente em uma unidade de terapia intensiva e uso de drogas anti-hipertensivas parenterais, ou seja, aquelas que são administradas diretamente na corrente sanguínea.

 

Urgências hipertensivas: ocorre aumento da pressão arterial, porém este aumento não representa risco imediato de vida e nem dano agudo a órgãos-alvo. O tratamento pode ser feito, reduzindo-se a PA de forma gradativa, em 24h.

 

SINAIS E SINTOMAS DE UMA CRISE HIPERTENSIVA

  • Alteração do nível de consciência (agitação, sonolência, prostração, etc.);

  • Confusão mental;

  • Cefaleia (esse sintoma isolado não caracteriza uma crise hipertensiva);

  • Tonturas;

  • Falta de ar;

  • Dor torácica que irradia para o braço esquerdo ou para as costas;

  • Hipertensão Arterial durante o pós-operatório;

  • Sangramentos no pós-operatório;

  • Sinais de AVC;

  • Dentre outros, de acordo com o órgão-alvo lesionado.

 

Lembre-se que somente a pressão arterial elevada, sem sinais ou sintomas de danos em órgãos-alvo, não é considerada crise hipertensiva. Nestes casos não é necessário a internação ou tratamento mais intensivo. Portanto, pacientes que apresentam PA elevada, porém assintomáticos ou sem deterioração de órgãos-alvo, deverão ser submetidos a tratamento ambulatorial.

 

Se você é hipertenso adote o hábito de monitorar sua Pressão Arterial regularmente e, caso constate que sua pressão arterial está elevada, porém não está apresentando nenhum sinal ou sintoma, procure sua Unidade Básica de Saúde de referência (posto de saúde). Caso apresente outros sintomas orientamos que busque atendimento em uma Unidade de Pronto Atendimento!